domingo, 16 de dezembro de 2012

Léo Jaime - Eu vou comer a Madonna remix (single promocional - item de colecionador)

Capa

A recente passagem da cantora Madonna pelo Brasil inspirou a postagem de hoje que traz a música "Eu vou comer a Madonna" cantada por Léo Jaime. Este single foi editado em vinil 12” promocional e apresenta apenas um remix para canção. A melodia original em estilo poprock apareceu em 1990 no álbum do cantor com o título de “Sexo, drops e Rock n´roll e foi lançado pela gravadora WEA Warner.
Na prática este remix é bem simples ao manter a versão original e acrescentar o sample da música “Into the Groove” de Madonna e alguns gemidos sexuais da cantora.

 

O remix foi produzido por Two Junkies que era formado pelos DJs Ippocratis “Grego” Bournellis  e Silvio Müller.

Lado A
Eu vou comer a Madonna - (versão comi a Madonna Remix) 4´40
Lado B
Eu vou comer a Madonna - (versão comi a Madonna Remix) 4´40

Lado A e lado B apresentam a mesma canção

* Até o momento não há registro que o remix tenha sido lançado em Cd single ou que a versão esteja incluída em alguma coletânea de sucessos do cantor.

** Com sorte é possível comprar este single vinil em lojas que vendem discos usados  ou com DJs e colecionadores.

*** Para entrar em contato com o cantor Leo Jaime você pode acessar a página dele no Facebook clicando https://www.facebook.com/LeoJaimeOficial 

Na imagem seguinte você pode ver a capa do single promocional lançado com a música na versão original:

  Clique aqui para ouvir a versão original da canção!

sábado, 8 de dezembro de 2012

Marina Lima - Notícias remixes (single promocional - item de colecionador)

Capa

Em 2001 a cantora Marina Lima lançou o álbum chamado ”Setembro”  pela gravadora Abril Music. Neste trabalho encontramos a música "Notícias" e apesar de bonitinha, infelizmente,  não fez muito sucesso. Segundo a crítica, a cantora estava passando por momentos difíceis e até a sua voz já não estava mais tão bela quanto era em início de carreira. A equipe do blog Brasilremixes entende que ninguém fica jovem-saudável-bonito e afinado para sempre porque todo mundo envelhece, inclusive a voz. Algumas pessoas sofrem alterações no organismo em todos os sentidos, seja num período longo ou num prazo mais curto e ninguém escapa. Portanto, a cantora Marina não é diferente dos outros seres humanos mortais e tem a liberdade total de viver como quiser.
No que se refere a canção apresentada neste single, comercialmente até pode não ter sido um super sucesso, pois o remix ficou diferente e faltou brilho na produção em geral, mas não desmerece o trabalho da artista. O single remix foi lançado promocionalmente em 2002 pela gravadora Abrilmusic.

Contracapa

O single apresenta as seguintes versões:

Notícias – Slow disc version 2´53
Análise: Digamos que se trata de uma versão bem intimista e apresenta a voz da cantora acompanhada apenas com os acordes melódicos de um sintetizador.... quase sussurrado.

Notícias – A Domestic House mix – radio 4´02
Análise: Versão simples e moderada com influências da House music. Não há créditos para o remix, porém há quem afirme que se trata de uma versão produzida pelo DJ Felipe Venâncio.

Notícias –  Edited Slow-house version 3´47
Análise: Essa versão possui a parte inicial mais intimista e aos poucos se mistura com a mesma levada house apresentada e comentada no remix anterior. Boa versão para ser tocada em programas de rádio.

Notícias – Romantic radio version 3´24
Análise: Versão igual a versão  original apresentada no álbum. Não é um remix.

 CD

* Não há registro até o momento que este single tenha sido lançado em vinil 12”

** No álbum oficial  foi incluída a “versão remix” com 4´30min de duração que não aparece neste single.

*** Agradecimento especial ao DJ Bambam por ter fornecido as imagens do post de hoje.  


domingo, 2 de dezembro de 2012

Fernanda Porto - Amor errado remixes (single promocional)

Imagem : reprodução

A cantora Fernanda Porto pode ser considerada uma das artistas - em língua portuguesa - mais bem sucedidas na área de música eletrônica no Brasil e até em outros países. As letras musicais com referências da MPB e a levada drum n´ bass surpreenderam muita gente que nem sabia onde começava o techno e onde terminava o trance. Aliás, até hoje, grande parte da população nem conhece o que se passa ao seu redor! Lamentável tamanha simploriedade.

A música “Amor errado” aparece no primeiro álbum da cantora que leva o mesmo nome da artista. Tanto o álbum quanto este single oficial foram lançados em 2002 pela gravadora TRAMA. A canção possui 15 versões produzidas por diversos profissionais como Mad Zoo, Dj Patife, Daniel Carlomagno, Silvera e Max de Castro. Os remixes passeiam sob a influência melódica de vários ritmos como o drun n´bass,  black music,  break n´bossa,  house e o dance pop.

Não fique assustado com a quantidade de versões para a mesma música. Para quem trabalha com o mercado de remixes isso é normal. Por exemplo, a cantora Madonna possui algumas canções com mais de 40 remixes para cada uma!!! Se Madonna, U2, Prodigy, Coldplay, Faithless e outros “trocentos” artistas podem!!?? Por que Fernanda Porto ou qualquer outro artista brasileiro não pode!!!???  Porque o Brasil tem que ser simplório? Porque os brasileiros foram e continuam sendo doutrinados com migalhas musicais! Nem sempre as raízes e o folclore são sinônimos de desenvolvimento! Até quando os brasileiros irão continuar sapateando em torno da mesmice musical do passado? Pense nisso!

 Single promocional distribuído apenas com informações impressas no CD que apresenta as seguintes versões:

1- Original version
2- Smooth silver remix
3- Patife x Mad Zoo's club mix radio edit
4- Max remix
5- After midnight remix
6- Tiburceland light db mix
7- Parteum remix
8- So high remix
9- Dance cliché remix
10- Zoo house remix
11- Patife x Mad Zoo's club mix
12- Smooth silver instrumental
13- After midnight instrumental
14- Tiburceland light DB instrumental
15- So high instrumental
16- Dance cliché instrumental

Capa do álbum

* Não há registro até o momento que este single tenha sido editado em vinil 12”.

** Alguns remixes podem ser adquiridos  em sites que comercializam musicas no formato digital.

*** Com sorte este single pode ser comprado em algumas lojas de discos usados que comercializam singles ou Cds que foram distribuídos por gravadoras brasileiras de forma promocional.

***** Para mais informações sobre a carreira da artista  clique no site http://www.fernandaporto.com/ 

domingo, 25 de novembro de 2012

Marcos Valle - The remix album vol. 1



Capa

Neste álbum de remixes, o cantor, compositor, pianista e violinista brasileiro Marcos Valle revisita algumas canções que foram sucesso em sua carreira musical desde a década de 60. Porém lembramos aos leitores que não se tratam de remixes destinados à pista de dança. São versões contemporâneas para serem ouvidas em bares, hotéis, restaurantes, bem como no carro, na sala, na varanda ou no cantinho do sofá! Faça sol ou faça chuva, seja noite ou seja dia, a proposta musical desta coletânea  pode ser apreciada em qualquer estação. Sem dúvida,  uma ótima escolha para ouvidos mais sofisticados!!! O álbum foi produzido por Marcio Menescal, lançado em 2001 e distribuído pela gravadora Bossa58.

Este trabalho apresenta as seguintes canções:

 1. Veio veio, vai vai
 2. Mentiras
 3. Os grilos (crickets sing for Ana Maria)
 4. Nova bossa nova
 5. Samba de verão (remixado por Bossacucanova)
 6. Partido alto
 7. Ela é carioca
 8. A rã
 9. O que eu gosto de você
 10. Bossa entre amigos

Capa interna


Contracapa interna


Contracapa externa

CD

* Para ouvir todas as canções deste álbum clique aqui!  

** Não há registro que este álbum tenha sido lançado em vinil.  Em alguns lugares no mundo o álbum foi oficialmente lançado em datas diferentes.

*** Lembrando uma história dos anos 70, a emissora de televião brasileira chamada  TV Globo encomendou a Marcos Valle e a Nelson Motta que fizessem uma canção de natal para o fim do ano, com  atores das telenovelas e artistas da emissora cantando. A  música chama-se "Um novo tempo" (...aquela dos versos:

" - Hoje é um novo dia / de um novo tempo / que começou...
Nesses novos dias, mais alegrias serão de todos é só querer
Todos os nossos sonhos serão verdade, o futuro já começou
Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa, é de quem quiser, quem vier
A festa é sua, hoje a festa é nossa, é de quem quiser, quem vier....")

A música se tornou um grande sucesso e ao final de cada ano a emissora repete a mesma canção com os artistas que mais se destacaram na temporada.

**** Para outras informações sobre o artista acesse: http://www.albatrozmusic.com.br/

***** É possível comprar o Cd em lojas de artigos novos ou usados bem como em lojas virtuais que comercializam músicas no formato digital.

domingo, 18 de novembro de 2012

Fat Family – Jeito Sexy remixes (single promocional)


Capa 

Prezado internauta, a equipe do blog lembra que gostaria de postar diversos remixes de vários artistas brasileiros legais, mas lembramos que nem todos os artistas brasileiros trabalham ou trabalharam com a estética musical eletrônica ou com o conceito de remix. Dessa forma, disponibilizamos informações sobre alguns remixes oficiais que existem no mercado. Poderia ser melhor? Sim! Mas por enquanto é o que temos disponível para ser mostrado até que novos artistas brasileiros desenvolvam trabalhos voltados para a estética do remix.

Hoje apresentamos o single da música pop “Jeito Sexy” do grupo Fat Family que originalmente era formado pelos irmãos Sidney, Celinho, Celinha, Simone, Suzetti, Kátia e Deise Cipriano. 
Contracapa

A canção possui influências da black music e faz parte do primeiro álbum lançado pelo grupo em 1998 pela gravadora EMI Odeon. Na prática foram distribuidos promocionalmente dois singles da mesma música com a foto de capa idêntica. Um single simples e outro com remixes, os quais apresentamos aos leitores do blog.

Este single remixes apresenta as seguintes versões:

1- Jeito sexy – Original key choice 3´26
Análise: A performance vocal do grupo é ótima, mas a versão remix é um pop comercial bonitinho para tocar no rádio, apenas.

2- Jeito sexy – Main 4´08
Análise: A introdução com riffs de piano mesclado com influências da Black music não chega a impressionar, porém a versão ficou muito boa para ser tocada em bares ou em festas da galera charm.

3- Jeito sexy – Hitmakers radio edit 3´39
Análise: Produzido pelo pessoal do Hitmakers, o remix ao estilo pop é indicado para programas de rádio e longe das pistas. 

4- Jeito sexy – Main choice 3´26
Análise: Versão remixada por Tuta Aquino com boa vibração e influências da disco music. Entretanto não chegou a empolgar muito a galera clubber na pista de dança. Vale pelo registro, aliás, em programas de rádio o remix é ótimo.

5- Jeito sexy – Himakers extended 4´24
Análise: Remix igual a versão produzida na terceira faixa deste single, porém  com mais tempo de duração.

6- Jeito sexy – original 4´14
Análise: Versão igual a melodia lançada no álbum do grupo.

7- Jeito sexy -  A capela 4´14
Análise: Temos aqui a música cantada sem melodia, apenas os vocais ficaram. Não se trata de remix. 

CD


* Para assistir ao clipe da música  clique aqui!

** A versão original da canção se chama “Shy Guy”, foi escrita e cantada por Diana King. Para ver clique aqui! 

*** Não há registro que o single tenha sido editado em vinil 12”. 

**** Nas seguintes imagens você poderá observar a capa do single na versão simples.

domingo, 11 de novembro de 2012

Jota Quest - Encontrar alguém remix (single promocional - item de colecinador)

Capa

A banda Jota Quest está seguindo um caminho musical muito próximo aos artistas e bandas internacionais. Ou seja, ao mesmo tempo em que trabalha com o gênero musical roqueiro e a música popular brasileira, a banda também direciona seu talento musical para a concepção melódica utilizada na produção de remixes. Voltando ao início de carreira do grupo na década de 90, resgatamos o single remix de um dos primeiros sucessos do Jota Quest que foi a canção chamada “Encontrar alguém”. Naquela época a banda ainda se chamava J. Quest (Djei Quest) e mais tarde mudou para o nome atual. 

 Contracapa

Apesar do avanço da tecnologia, do conhecimento e da disponibilidade de novos produtos musicais, muitos remixes brasileiros produzidos nesse período não eram tão empolgantes quanto às centenas de remixes internacionais que agitavam o dancefloor tupiniquim. Porém, se tivéssemos que escolher entre alguma coisa e o nada, com certeza ficaríamos ao lado de alguma coisa.  Este Cd single lançado pela gravadora Sony, apresenta cinco faixas para a mesma música com remixes produzidos por Paul Ralphes.

A ordem musical do single é a seguinte:

1- Encontrar Alguém – Versão original 3´45
Análise: Versão original igual a versão apresentada no álbum.

2- Encontrar Alguém – Pulso Sonic radio radio remix 3´40
Análise: Remix básico com levada pop e influências da house music. Boa pedida para tocar em programas de rádio aos domingos.

3- Encontrar Alguém – Pulsonic Speed radio remix 3´30
Análise: A melodia segue a mesma linha do remix anterior e sem novidades. Para alguns ouvintes mais atentos, essa versão poderá lembrar a estética musical utilizada pelo projeto inglês chamado D:ream que também fez sucesso na década de 90 junto a galera musical pop internacional! - Não é uma comparação, é apenas uma lembrança!!!!

4- Encontrar Alguém – P´s extended cool mix 4´18
Análise: Versão remix com bases da house music e muito parecida com a versão anterior.

5- Encontrar Alguém – Mr. P´s Rubba Dub Mix 4´30
Análise: Mais um remix semelhante a versão apresentada anteriormente.

CD

* Até o momento não há registro de que este single tenha sido lançado em vinil.

** Na sequência você pode visualizar os autógrafos exclusivos dos musicos da banda que assinaram no encarte deste single.

 *** Agradecimento especial ao Dj Armanimax por ter fornecido as imagens de hoje.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Progressive 1 - Underground Compilation

Capa 01

...”Há um monstro dentro do armário! Eu sabia!! Eu Sabia!!”......
Temos aqui uma coletânea de canções eletrônicas de cinco projetos artísticos brasileiros como Technozoide, Cosmonautics, MZ, EFX e Bass Bombastics. O álbum é bem interessante e registra diversos conceitos musicais com muitos efeitos, colagens, sobreposições e samples melódicos que resgatam ou prestam homenagens a outros artistas. É possível encontrar referências do Rap, Funk, Break beat, Drum n bass, Acid house, Techno e até Two Step!
Capa 02

Destaque para “Boot Land” e o monstro escondido dentro do armário com levada break beat do Bass Bombastics, “Paranóia” com influências do drum ´n bass quase jungle do MZ, “Lovin´U” do Cosmonautics e a ótima “Dark Cities” produzida por EFX que utiliza o sample da música “Close to Edit” do Art Of Noise! Recomendamos!!!
Capa 03

Além das vibrações eletrônicas, nesta compilação os colecionadores possuem três alternativas de capa para ilustrar o CD que foi lançado em 1999 pelo selo Sambaloco Records (TRAMA).

A coletânea possui as seguintes canções:

1- Marquinhos MS (Still alive) – EFX Project

2- Boot Land – Bass Bombastics

3- 2 The Big Beat  - Bass Bombastic

4- Sucker MC´s (original 94 version) – Technozoide

5- Paranoia (Stress in mix) – MZ

6- Horizon (After life mix) – Tecnozóide

7- Dark Cities – EFX

8- The Return of Sucker MC´s (Marcelos xl’s groove mix)  - Technozoide

9- Lovin’U – Cosmonautics

10- Victory (Hip Hop mix) – MZ

Bonus Tracks:

11- Sucker MC’s 98 – Technozoide

12- Direct – Technozoide
 Contracapa

 CD

* Não há registro que esta compilação tenha sido lançada em vinil.
* O Cd pode ser encontrado em sebos, revistarias ou lojas de discos usados. Também é possível comprar a versão digital  em sites especializados.

domingo, 28 de outubro de 2012

Karla Sabah - Chiclete com banana remix (single promocional)

Capa 

A canção “Chiclete com banana” é a primeira faixa do primeiro álbum solo da cantora Karla Sabah chamado Drum´n bossa, que foi lançado em 2004 pela gravadora Indie records. O álbum possui um repertório de clássicos da música popular brasileira; as quais, foram repaginadas utilizando referências eletrônicas moderadas, talvez para não ofender “os donos da conduta musical tupininquin perpetuada pelos senhores do passado” e também para não assustar parte dos consumidores brasileiros doutrinados pela “simploriedade musical”!!!
- Como se a evolução e a transformação de um povo fosse pecado??? Sim! Prezado leitor! Para uma parte da crítica musical brasileira "desatualizada" ou a música deve ser regional ou popular ou roqueira. Caso contrário é tratada como modismo e desprezo. Lamentamos!!!

 Contracapa

A canção  “Chiclete com banana” segue a linha melódica eletrônica baseada no drum ´n bass. O trabalho produzido pela cantora teve boa aceitação do público e de parte da crítica preocupada em colocar o Brasil na mesma linha de desenvolvimento musical internacional. A equipe do blog Brasilremixes alerta que nem todas as musicas devem ser eletrônicas, mas se as pessoas não se adaptarem ao desenvolvimento do seu tempo ou serão abandonadas ou viverão numa fantasia  musical do passado. Este single promocional foi produzido por Bernardo Vilhena e William Magalhães com fotografia e projeto gráfico de Levindo Carneiro.

Encarte

O single apresenta as seguintes versões:

Chiclete com banana – Versão álbum 3’14
Análise: Versão original com bases de drum´n´bass igual a versão apresentada no álbum.

Chiclete com banana – Madzoo´s Classic  remix  7´05
Análise: Remix produzido por Mad Zoo com bases melódicas eletrônicas do estilo drum´n´bass. Essa versão também foi incluída como bônus no álbum comercial.

Chiclete com banana – Madzoo´s Classic radio edit  4´22
Análise: Versão igual ao remix anterior, porém foi editada com menor tempo para tocar em programas de rádio. 

  CD

* Não há registro que este single tenha sido comercializado ou lançado em vinil. 


** Para mais informações sobre a carreira artística da cantora acesse:

domingo, 21 de outubro de 2012

Luciano Bahia - Carol (single 12" remix)

Capa do single 12" remix comercial

Passeando pela década de 80, destacamos o single remix da música “Carol” do cantor Luciano Bahia. Lançado pela gravadora EMI Odeon em 1985, a canção que fez muito sucesso nas principais rádios nas capitais brasileiras, utiliza sample e o conceito pop-rock-new wave da música “Legal Tender” do grupo B´52s. Porém, não é uma tradução, trata-se apenas da utilização de uma base musical bem próxima ao sucesso do grupo americano. Na época a banda de apoio do cantor era formada inicialmente por Luciano Bahia, Pell, Helinho, Linn Mayrton e as backing vocals Renatinha e Madu. Este single promocional também chegou a ser comercializado normalmente em lojas de discos. Ele possui a canção "Carol" em duas versões:

Lado A:


1- Carol (versão curta)
Análise: Igual a versão original

Lado B:


1- Carol (versão longa)
Análise: Também chamada de remix


Na capa do single 12" aparece o logotipo da gravadora EMI estilizado com a palavra "Remix". Essa expressão era uma espécie de "slogan" utilizado por algumas gravadoras na década de 80, para promover as músicas remixadas de acordo com o entendimento que existia na época. Isto é, uma versão mais elaborada, um pouco mais longa e com bases instrumentais, apenas. Na prática era um conceito de remix bem diferente dos remixes que foram produzidos ao longo dos anos até chegar ao tempo presente.

O selo “REMIX a música viva” apareceu em alguns singles de artistas nacionais e internacionais, que eram lançados no Brasil e que chegaram a ser comercializados. Entretanto, o formato do vinil individual, não agradou as gravadoras brasileiras, que infelizmente abandonaram a proposta e optaram somente pela comercialização do álbum. Essa decisão foi tomada para que os pseudo-criticos musicais de plantão, não acusassem os músicos de serem artistas de um único sucesso e também porque o conceito do remix era sofisticado demais para o intelecto-musical brasileiro atrasado, que glorificava a “música simplória, caipira e pobre” como um troféu a ser  perpetuado por gerações, como exemplo máximo da genuína música tupiniquim.  Lamentamos...

A equipe do blog Brasilremixes entende que ninguém é perfeito, mas essa galera "ditatorial" também não vai a lugar nenhum com fórmulas musicais enfadonhas,  repetidas e criadas para enaltecer o passado.

Na imagem seguinte temos a capa do compacto 7" promocional da música "Carol", em sua versão original acompanhada de outra melodia chamada "Só com você".

Capa do compacto 7"

Logo abaixo podemos ver a imagem do single 12" remix promocional de rádio, com as mesmas canções do single 12" remix comercial.

Capa do single 12" remix promo

Para outras informações do artista clique no site: http://www.lucianobahia.com.br

Para assistir a apresentação da música ao vivo, clique aqui!

** O remix vendido comercialmente e o remix distribuído promocionalmente são iguais. 

***Não há registro que este single tenha sido relançado em Cd single. 

*** Com sorte é possível comprar este single 12" em sebos, lojas de discos usados, com DJs aposentados, colecionadores ou talvez entrando em contato com alguma emissora de rádio no Brasil que encerrou suas atividades.

****Agradecimento especial ao DJ Carlos Pereira por ter fornecido as imagens para ilustrar o post de hoje.

domingo, 14 de outubro de 2012

Jorge Vercilo - Em Órbita remix / Final feliz remix (single promocional - item de colecionador)


Capa

O cantor Jorge Luiz Sant´anna Vercillo, que recentemente incorporou duas letras “LL” ao sobrenome “Vercillo”, é um dos cantores brasileiros que possui um bom prestígio junto aos fãs da MPB (Musica Popular Brasileira). Em 2000 lançou o álbum chamado “Leve” que acabou originando o single promocional da música “Final feliz” em versão remix com a participação especial do cantor Djavan e após, um segundo single promocional da música também foi lançado com mais quatro versões.
Devido ao sucesso da canção, a gravadora EMI divulgou em 2001 um outro single para promover a música “Em órbita”. Mas dessa vez, além de incluir remixes para a canção principal, também incluiu quatro versões diferentes do sucesso anterior. Dessa forma, este single apresenta um total de sete faixas divididas em duas canções. São elas:

1- Em órbita - Versão original 2´58
Análise: Versão original igual a versão apresentada no álbum.

2- Em órbita - G-Vô radio mix 3´07
Análise: Remix com bastante suingue e influências da black music com boa levada pop, ideal para ser tocado no rádio.

3- Em órbita - G-Vô mix 4´37
Análise: Remix igual a versão anterior, porém com o tempo de duração mais longo. Funciona tanto em programas de rádio quanto em bailes de Charm. Produzido por Paulo Geveaux (G-Vô).

4- Final feliz - Versão original com participação especial de Djavan 3´47
Análise: Versão original igual a versão apresentada no álbum.

5- Final feliz - Final Ferraz Black mix com participação especial de Djavan 4´37
Análise: Belo remix com bases da Black music perfeito para agitar os bailes de Charm.

6- Final feliz - Versão original 3´47
Análise: Versão igual a versão original sem a participação do cantor Djavan.

7- Final feliz - Final Ferraz Black mix 4´37
Análise: Belo remix com bases da Black music, mas sem a participação do cantor Djavan.

  Contracapa

 CD

Na sequencia você pode ver a primeira edição do Cd single promocional lançado em 2000 que apresenta o primeiro remix feito para a canção.


1- Final feliz - Versão original com participação especial de Djavan 3´47

2- Final feliz – Remix (1ª versão) 4´38
Análise: Esse remix também é chamado "Swing master remix" e foi incluído como bônus track no álbum original do cantor chamado "Leve". Trata-se de uma versão bem simples e diferente dos remixes apresentados nos outros dois singles. 

Nova edição

Devido ao sucesso da canção, foi lançado mais um single com outra imagem de capa contendo quatro versões, entretanto apenas dois são remixes.
Capa
Encarte

CD

1- Final feliz - Versão original com participação especial de Djavan 3´47
Análise: Versão original igual a versão apresentada no álbum.

2- Final feliz - Final Ferraz Black mix com participação especial de Djavan 4´37
Análise: Belo remix com bases da Black music perfeito para agitar os bailes de Charm. Essa versão também é chamada de "Black mix".

3- Final feliz - Versão original 3´47
Análise: Versão igual a versão original sem a participação do cantor Djavan.

4- Final feliz - Final Ferraz Black mix 4´37
Análise: Belo remix com bases da Black music, mas sem a participação do cantor Djavan.

* Não há registro que os três singles tenham sido editados em vinil. 

** Em 2003 com o lançamento da coletânea "Perfil" com os principais sucessos do artista, foi incluida a versão da música "Em orbita - G-vô mix" e a canção "Final feliz - Swing Master remix".

*** Agradecimento especial ao radialista Beto Rodrigues por ter fornecido as imagens para ilustrar a postagem de hoje.

domingo, 7 de outubro de 2012

Nova Vida Vol. 1 mixed by Bruno E.

Hoje apresentamos informações sobre a ótima coletânea de remixes nacionais chamada Nova Vida Vol. 1 que foi lançada em 2002 pela gravadora TRAMA. 
Capa
Trata-se de uma compilação mixada pelo produtor Bruno E. e reúne alguns remixes produzidos por vários artistas brasileiros. O conceito do CD está voltado para lounges, bares e restaurantes. O Chill house, Soulful house e o Deep house predominam entre quase todas as canções apresentadas nesta coletânea.  Os remixes não são super dançantes, mas possuem uma atmosfera perfeita para garantir um clima descontraído e moderno em festas e em ambientes sofisticados. Em resumo, diríamos que esta compilação não perde em nada para outras compilações internacionais semelhantes. Recomendamos!!! 100% Brasil sem cair no estigma musical do flash back!
A compilação também apresenta um remix exclusivo para a música “Earth” da cantora Patrícia Marx  lançado em single vinil 12” apenas para o mercado internacional.

A compilação apresenta as seguintes musicas:

Anderson Soares  - Nu vida

Alpha 5 feat. Nanni - Déja Vú

Patrícia Marx - Despertar (Bruno E´s nueva vida mix)

Jair Oliveira – Bom dia, anjo (Mad  Zoo 80´s sessions)

Anderson Soares Experience – I wanna.....

Jair Oliveira feat. Ed Motta – Amor e saudade

Technozóide feat. Rosy Aragão – Esfera (Mad zoo nu jazz mix)

Silvera– Quando o vento sopra (Anderson soares club mix)

Elis Regina e Tom Jobim – Só tinha que ser com você (Mad zoo classics sessions)

Macumbalada– Lauren my Source

Technozóide feat. Rogério Sarralheiro – Chuva (Alpha 5 sessions mix)

Bonus tracks:

Patrícia Marx – Earth (Makako remix)

João Marcello feat. OTTO – Deixa o mar entrar

Capa estendida
 Encarte 01
 Encarte 02
 Encarte 03
Contracapa
 CD

* Até o momento não há informação de que esta coletânea tenha sido lançada em vinil.

** Os remixes podem ser adquiridos em alguns sites que comercializam musicas digitais.

*** Ainda é possível adquirir o CD em algumas lojas de discos e CDs usados pelo país.